Projeto que mapeia espaços e atividades de aprendizagem fora da escola é lançado

 

Fonte: Todos pela Educação

 
Projeto que mapeia espaços e atividades de aprendizagem fora da escola é lançado
Uma iniciativa que pretende conscientizar os cidadãos brasileiros da capacidade educativa das cidades-sede da Copa de 2014 foi lançada no dia 28 de outubro, em São Paulo, durante um evento no Itaú Cultural.
 
O chamado “Mundial da Educação” é uma plataforma digital com o objetivo de promover o mapeamento e difusão de informações sobre de espaços e atividades de aprendizagem que estão não só dentro como também fora das unidades de ensino das capitais que receberão os jogos do campeonato.

Estudantes, professores, agentes culturais e qualquer cidadão que queira colaborar com dicas de espaços e atividades de aprendizagem podem participar.

Assim, a rede voluntária de colaboradores vai atuar nas seguintes cidades: Rio de janeiro, São Paulo, Belho Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Recife e Salvador.

As sugestões em cada uma das cidades já podem ser feitas via site do Catraca Livre e a iniciativa também já conta com uma página especial, que será atualizada diariamente, no Centro de Referências de Educação Integral. As áreas que o projeto abrange são cultura, esporte, bem-estar, empreendedorismo, emprego e sustentabilidade.

A plataforma tem a participação do Catraca Livre, Portal Aprendiz, Inspirare, Porvir, Todos Pela Educação, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação (Consed), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Ministério da Educação (MEC), Fundação Itaú Social e Kroton.

“A ideia é aproveitar a Copa para engajar as cidades nas suas escolas e as escolas nas suas cidades”, afirma o jornalista Gilberto Dimenstein, que está no projeto. “Saber tudo o que tem em volta da escola e engajá-la – é a transformação da escola em um espaço integrativo. O Catraca Livre foi pensando para ser local, então fazia sentido ampliar a plataforma.”

Para a diretora-executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, a iniciativa reforça as 5 atitudes do movimento, que pretendem mobilizar a sociedade por uma Educação de qualidade. “A quinta atitude fala justamente da importância dos equipamentos culturais e esportivos para a aprendizagem e o engajamento das famílias para que possamos realmente ter, nas cidades, aldeias educativas”, disse Priscila.

O desafio de articular a proposta com os municípios, segundo Cleuza Repulho, presidente da Undime, é justamente o fato de muitos gestores serem novos no cargo. “Temos 70% de secretários de Educação que são novos na pasta, o que exige uma interlocução com eles para abrirmos mais as escolas”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>